Portal de Notícias

Lipedema X Linfedema: Saiba a Diferença!

O lipedema e o linfedema são condições que afetam basicamente as mesmas regiões do corpo e apresentam características semelhantes. Neste artigo, abordaremos as diferenças, causas, sintomas e possíveis tratamentos.

Compartilhe isso com alguém:

Compreendendo as Diferenças e Abordagens Clínicas

O lipedema e o linfedema são duas condições que afetam basicamente as mesmas regiões do corpo e apresentam sintomas semelhantes, embora sejam distintas em suas características clínicas, causas e tratamentos.

Ocasionalmente, muitos profissionais ainda confundem as duas afecções. Portanto, neste artigo traremos causas, sintomas e possíveis tratamentos tanto para o Linfedema como para o Lipedema.

A avaliação

A avaliação é uma etapa crucial no processo, pois permite aos profissionais entender as necessidades e desejos de cada cliente individualizadamente.

Durante a avaliação, são discutidos objetivos, expectativas e possíveis tratamentos que podem ser realizados para alcançar os resultados desejados.

No caso dessas duas disfunções, o cuidado vai além do físico, já que as duas podem trazer desconforto e precisam ser tratadas para melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Portanto, ter conhecimento acerca das duas condições é de extrema importância;

O Linfedema

O em suma o linfedema pode ser definido como um acúmulo anormal de proteínas e líquidos no espaço intersticial, presente principalmente nas extremidades.

A alteração básica para a formação do linfedema deve-se à falência do sistema linfático.

O linfedema apresenta como sintomas:

  • Dor ao toque;
  • Sensação de dormência;
  • Inchaço;
  • Alterações na pele (casca de laranja);
  • Desconforto maior ao final do dia ou em dias quentes.

As principais causas do linfedema:

  • O câncer é frequentemente associado como uma causa comum de linfedema, especialmente nos casos que envolvem o tratamento de tumores como o câncer de mama, onde há remoção de tecido linfonodal;
  • Processos inflamatórios podem afetar os linfonodos, seja por infecções fúngicas ou bacterianas, infecção por filária, ou pela exposição a agentes químicos;
  • Causas genéticas;
  • Lesões ou traumas.

O Lipedema

O lipedema é uma doença inflamatória, crônica e progressiva, que acomete o tecido adiposo e, consequentemente, o sistema linfático. Constantemente há relação com alterações no sistema vascular.

O lipedema atinge principalmente o sexo feminino, chegando a representar aproximadamente 95% dos pacientes.

O quadro pode ser confundido com obesidade ou celulite, embora seja uma condição de saúde distinta.

Ao contrário da gordura comum, a gordura do lipedema não responde tão bem aos exercícios físicos e dieta.

O lipedema tem como principais sintomas:

  • Dor ao toque;
  • Desconforto ao caminhar;
  • Cansaço nas pernas;
  • O excesso de gordura (também contribui para o aumento do inchaço na região, fazendo com que o paciente apresente também linfedema);
  • Formação de nódulos que podem ser confundidos com celulite;
  • Formação de hematomas por ser uma disfunção vascular o rompimento de vasinhos e comum no lipedema.

As principais causas relacionadas ao lipedema podem ser:

  • Genética;
  • Aumento do hormônio estrogênio, principalmente na adolescência;
  • Uso de anticoncepcionais (contribui muito para a piora do quadro, além disso, geralmente quando as mulheres chegam na menopausa há um descontrole hormonal que por consequência pode levar a quadros de lipedema);
  • Obesidade também é um fator comum do lipedema.

Possíveis tratamentos

A drenagem linfática é uma grande aliada nos tratamentos das duas condições, pois favorece uma melhoria no sistema linfático.

Nos dois casos o paciente precisa ter cuidado com o ganho de peso, mas no lipedema o cuidado precisa ser ainda maior, pois a chance de desenvolver uma obesidade é agravada.

Exercícios físicos são de extrema importância, porém devem ser acompanhados por um profissional qualificado, por serem duas condições que podem trazer dificuldades de mobilidade.

No linfedema, meias compreensivas auxiliam na profilaxia do edema.

Por fim, é de extrema importância que profissionais qualificados e experientes avaliem o paciente corretamente para oferecer orientação personalizada e recomendações adequadas com base nas características e necessidades de cada pessoa.

É recomendável que tanto o Linfedema quanto o Lipedema sejam acompanhados por um médico especialista.

Picture of Kelly Maximiano

Kelly Maximiano

Esteticista há mais de uma década, professora universitária, pós-graduada em estética corporal, eletroterapia e docência do ensino superior, redatora no escritório Vitorino & Freitas, cursando farmácia e incansável na busca por conhecimento.

Compartilhe isso com alguém:

Sobre nós

Somos um escritório de advocacia especializado em clínicas e centros de estética. Conheça os nossos serviços ou fale conosco clicando aqui.

Estamos no Instagram

Notícias recentes

® Vitorino & Freitas – Sociedade de Advogados. 

© Todos os Direitos Reservados - 2024.

Aviso Legal: Nosso site usa cookies para melhorar a experiência dos visitantes. Ao continuar navegando, você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.